Categoria: literatura

Uma história muito estranha

O romance de Bulwer-Lytton que mereceu elogios de Charles Dickens e influenciou Bram Stoker, onde ele aborda os mais diversos fenômenos paranormais que marcaram sua obra literária,magia, alquimia e a busca da imortalidade: Uma Estranha História (1862) (texto de Bira…

O legado de Bernardo Guimarães

Rosaura, a enjeitada, um dos últimos livros de Bernardo, resgata seu passado estudantil, relembra os amigos e evoca um sentimento que resistiu ao tempo, atravessou os séculos, e chegou até nossos dias. (Texto de Luciana Fátima) Bernardo Guimarães alcançou imortalidade…

Os Argonautas, saga mitológica com sabor decadentista

Publicado em 1905, esta obra do escritor catarinense Virgílio Várzea é uma verdadeira raridade literária, burilada com delicada ourivessaria literária. Texto de Bira Câmara   Apesar de filiado à corrente naturalista, em Os argonautas Virgílio Várzea reconta com sabor decadentista a saga de Jasão em busca…

Virgílio Várzea, ou Naturalismo com sabor decadentista

Escritor catarinense pouco lido e conhecido nos dias de hoje, Virgílio Várzea é classificado pela crítica literária como autor filiado à escola naturalista, admirador confesso de Zola, dos irmãos Goncourt e de Eça de Queirós, entre outros escritores em voga no final do século XIX.…

A Ondina tupiniquim de Bernardo Guimarães

Regina, “a filha das ondas”, personagem central de A Ilha Maldita, romance de Ber­nardo Guimarães, é uma inspirada recriação da obra imortal de La Motte-Fouqué — Undine, condimentada com alguns ingredien­tes ao gosto dos românticos: mistério, magia, paixão e crime.…

A herança maldita de Byron

A influência de Byron se espalhou como verdadeira epidemia principalmente entre os estudantes da Faculdade de Direito, em São Paulo, o celeiro de onde saíam os maiores cérebros e boa parte da classe dirigente do país no século XIX. Texto…

Fagundes Varella, contista

Varella, além de poeta, dedicou-se também à crônica e era um prosador talentoso. Texto de Bira Câmara   O seu nome até hoje é cercado de lendas, anedotas, e a fama de boêmio e alcoólatra chega quase a obscurecer a…

Hilda Hilst: genial, mística e obscena

Vida agônica, morte, sonho, devaneio, delírio, loucura, amor, sexo, salvação e perdição, tempo e eternidade, realidade e fantasia, Deus e homem se exprimem sob diferentes roupagens e máscaras na narrativa descontínua, radical, aguçada e antinômica de Hilda Hilst.    Cláudio Tsuyoshi…

Ascensão e queda de Kurt Vonnegut

Kurt Vonnegut Jr. é considerado um autor de ficção científica, mas na verdade o estilo anárquico, irônico, demolidor e repleto de humor negro da primeira fase de seu trabalho, dificilmente pode ser catalogado em um só gênero. Texto de Carlos…

Campos de Carvalho

Campos de Carvalho é um dos mais importantes ficcionistas brasileiros do século XX. Carlos Heitor Cony o compara a Swift, acrescentando: “há quem goste, há quem deteste, mas não há indiferentes”. Autor de obras incomparáveis em nossas letras, entre as…

A ficção científica no Brasil

O gênero teve precursores ilustres como Machado de Assis, Aloísio de Azevedo, Coelho Neto, Humberto de Campos e Monteiro Lobato. Cláudio Tsuyoshi Suenaga *, especial para o Jornal do Bibliófilo Em 1868, Joaquim Felício dos Santos (1828-95) deu o pontapé…