Sobre

Nossa proposta editorial

O Jornal do Bibliófilo teve 6 edições impressas e circulou em São Paulo de abril a dezembro de 2006. Seu principal objetivo era servir de veículo de comunicação entre livreiros e o público consumidor de livros usados. Em sua curta existência, não só cumpriu essa meta como se tornou um êxito editorial. Infelizmente, apesar da aceitação que teve entre donos de sebos e leitores, o jornal não pode ir adiante devido ao mesmo problema que tem sepultado tantos projetos editoriais bem intencionados: o jornal se pagava, fazia sucesso, mas dava muito trabalho e, sobretudo, nenhum lucro… Foi uma pena, e até hoje me cobram quando ele voltará a circular. A todos respondo que em breve. Enquanto isso não acontece, aqui está a versão on line do Jornal do Bibliófilo.

Além de fornecer informações sobre o mercado livreiro e divulgar pontos de venda, uma de nossas preocupações era levar ao amante dos livros dicas úteis sobre obras raras e curiosidades bibliográficas, com uma pauta norteada por tudo que seja do interesse do leitor e frequentador habitual de sebos.

livro-cor-bxNos últimos anos aumentou consideravelmente o número de livrarias de livros usados, em razão do alto preço dos livros novos e do empobrecimento da classe média. Muitos consumidores que hoje procuram os sebos, desde o estudante ao leitor habitual, não têm a mínima idéia do que seja uma obra rara ou qualquer informação sobre o mercado bibliográfico. O Jornal do Bibliófilo pretendia preencher esta lacuna, servindo de ponte entre o livreiro e o público consumidor.

Atualmente, com a popularização do computador, os sebos virtuais já competem com as livrarias. Para quem está distante dos grandes centros e procura livros esgotados ou até mesmo obras raras, a internet tornou-se uma ferramenta valiosa. Nada mais natural, portanto, que o Jornal do Bibliófilo retorne inicialmente nesta versão on line.